Indubrasil é uma das raças zebuínas mais exportadas

Foto por: Jadir Bison

O valente Indubrasil volta a brilhar na ExpoZebu

Por: MARCIA BENEVENUTO

A raça zebuína essencialmente brasileira começa a retomada pelo espaço e reconhecimento

A Associação Brasileira de Criadores de Indubrasil comemora o aumento no número de animais inscritos para a ExpoZebu 2018.
“Ano passado os criadores trouxeram 26 animais para a pista de julgamento e nessa edição foram inscritos 36. A evolução é da ordem de mais de 40% e isso é motivo de orgulho para a ABCI”, diz o presidente da entidade promocional, o criador Roberto Fontes Gois.
Os animais vão entrar em pista nos dias 3 e 4 de maio para serem julgados pelo técnico da Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), Rubenildo Batista Rodrigues.

A programação do Indubrasil inclui a participação na Vitrine da Carne e na mostra permanente do Museu do Zebu, reuniões internas, encontro de criadores e premiações.
A entrega da Comenda Indubrasil para Rodrigo Caetano Borges, Jairo Machado Borges Furtado, Ormeu Soares da Mata, Ivan Apóstolo Sobral, Arnaldo Manuel Machado Borges e Francisco Alves do Santos será no dia 2 de maio às 19h30 no estande da ABCI. E no dia 4 de maio da comunidade indubrasilista prestigia a entrega do Mérito ABCZ para o criador gaúcho Elair Bacchi.
O grande campeonato da raça está agendado para 5 de maio às 10h.

Mais sobre o Indubrasil
A entidade comemora em 2018 os 56 anos de fundação.
No início do ano o Indubrasil chamou a atenção da imprensa especializada ao reunir em pista 57 animais de destaque de criadores do Sergipe, de São Paulo, de Minas Gerais e Ceará. A edição especial da Nacional do Indubrasil integrou um grande evento que abriu o calendário das raças zebuínas e transformou a tradicional Expoinel Minas em uma mostra multiraças que recebeu mais de 1.000 animais Nelore, Girolando, Gir Leiteiro, Guzerá e o Indubrasil no Parque Fernando Costa, em Uberaba, MG. Nesses últimos anos, um redirecionamento do processo de seleção da raça tem gerado animais mais precoces; mais produtivos, tanto para carne quanto para leite; com perfil moderno e com maior grau de eficiência. A dupla aptidão do Indubrasil também é uma vantagem que tem influenciado a evolução do rebanho comercial. Os selecionadores explicam que em confinamento, em cruzamento com outras raças, o Indubrasil se dá muito bem. Que além da docilidade, é um gado que tem um ponderal muito bem-sucedido. E com o leite, na cruza com Holandês, na formação do plantel Indolando, é raça que, além do leite, deixa um bezerro que é muito valorizado no corte por ser mais pesado.
Além das participações em exposições e o enfoque para o crescimento do rebanho, a associação está preparando materiais gráficos para divulgação da raça. “Depois desses dois anos de trabalho e divulgação, temos um projeto para promover um leilão de Indubrasil na ExpoZebu 2020. Essa é uma das novas ações elencadas como prioridade”, destaca o presidente Gois. O Indubrasil é considerado o Zebu Mundial, estando presente com importantes rebanhos em países como Estados Unidos, México, Costa Rica, Panamá, Tailândia, Austrália, África do Sul, dentre outros. O fundamental agora é que os produtores possam se unir, cada vez mais, em torno da raça, aprimorando-a através de melhoramento genético investindo em marketing e propaganda.

PRAÇA VICENTINO RODRIGUES DA CUNHA N. 110
PARQUE FERNANDO COSTA
UBERABA | MG

34 3336-4400

Instagram